Título inédito
Em jogo eletrizante, Santa Cruz vence nos pênaltis e conquista pela primeira vez a Copa FGF

22 DEZ 2020 18:24


Crédito: Matheus Pé/FGF TV

Não faltou emoção, e nem gols, na grande final da Copa FGF - Troféu Ibsen Pinheiro. Após dois jogos com placares iguais (3 a 1), o Santa Cruz venceu nos pênaltis e, pela primeira vez na sua história centenária, levantou o caneco de uma competição estadual, conquistando a vaga inédita para a Copa do Brasil 2021.

Quem pensou que a disputa tinha sido definida no primeiro jogo, com a vitória do Santa Cruz por 3 a 1 em cima do São José, no Estádio dos Plátanos, estava enganado. Nesta terça (22), no Estádio Francisco Novelletto Neto, o Zeca devolveu o placar da primeira partida, o que levou a decisão para os pênaltis. E, nas penalidades, o Galo venceu por 4 a 3, sagrando-se campeão.

Zeca fez 2 a 0 ainda no primeiro tempo

O Zeca começou avassalador. Disputando a sua oitava final da Copa FGF, o time de Porto Alegre dominou todo o primeiro tempo. Com 10 minutos, já tinha colocado uma bola na trave e, aos 13, aberto o placar com Kelvin. Depois de mais uma bola no travessão, Wagner ampliou aos 35 minutos, terminando com a vantagem do Galo.

Na volta do intervalo, com apenas um minuto, o Zeca fez o terceiro gol, novamente com Kelvin. A vitória garantia o título para o time de China Balbino. Mas a festa durou pouco. Quatro minutos depois, após defesa de Fabio, a bola sobrou na pequena área para Fogaça completar de cabeça. Depois do gol, o time de Wiliam Campos passou a administrar a partida, tornando a disputa ainda mais nervosa. Teve princípio de confusão, lances cada vez mais disputados, mas o placar seguiu inalterado, confirmando a decisão por pênaltis.

Galo foi mais eficiente nas penalidades

Nas cobranças, o Santa Cruz se deu melhor. Venceu por 4 a 3, com gols de Jean Roberto, Thomaz, Vinicius e Jajá, e fez a festa no gramado do Estádio Francisco Novelletto Neto, em Porto Alegre. A conquista inédita coloca o time de Santa Cruz pela primeira vez na Copa do Brasil.